Assista a uma diversidade de vídeos selecionados por Um Pouco Mais De Música

Loading...

Um Pouco Mais De Música

Um Pouco Mais De Música

sexta-feira, 18 de março de 2011

CURSO MUSICAL MAESTRO JOSÉ DÁRIO DE MOURA


CURSO MUSICAL MAESTRO JOSÉ DÁRIO DE MOURA



Apoio Pedagógico e Programa Aprovado pelo Conselho Regional de Minas Gerais e Ordem dos Músicos Do Brasil



Agora também no bairro Carlos Prates - (Toda Segunda-Feira)



INSCRIÇÕES ABERTAS !!!



Paróquia São Francisco das Chagas



ENDEREÇOS:


SEGUNDA-FEIRA: Rua Sabinópolis n° 50 (esquina com Rua Pe. Eustáquio)
TERÇA-FEIRA: Praça da Comunidade n° 97 - Bairro Dom Cabral.
QUARTA-FEIRA: Rua Souza Magalhães - n° 637 (em frente a Igreja Santa Luzia) e Rua Benjamim Dias, 278, Barreiro de Baixo

QUINTA-FEIRA E SEXTA-FEIRA

Rua Macaé, 629 - Bairro da Graça

Venha nos visitar!!!

Conheça mais o nosso Curso acesse: http://cursomusicalprofissionalizante.blogspot.com 

Informações:

José Dário de Moura
9670-2155 / 9740-2144

Esperamos Você!!!!

sábado, 12 de março de 2011

Propriedades físicas do som

A percepção sonora de um ouvinte numa sala de concerto ou em um ambiente fechado não é só resultado da forma como o som é produzido no instrumento. Uma série de fenômenos explicados pela teoria ondulatória influencia essa percepção de modo muitas vezes dramático. Por exemplo, podemos citar as tentativas muitas vezes frustradas de se fazer shows de bandas de rock em locais fechados como ginásios esportivos. Todos nós percebemos a interferência e uma espécie de "eco" com o qual os engenheiros de som sempre têm problemas. A percepção do som da banda é uma se estamos de frente para o palco, diferente se nos encontramos fora do "eixo" das caixas de som e ainda outro se estivermos do lado de fora do ginásio. Em todos esses casos, estaremos ouvindo a mesma banda, tocando a mesma música, mas algumas das propriedades ligadas à propagação das ondas afetam essa percepção. Os principais efeitos com os quais os engenheiros de som e músicos tem que lidar são:


a difração,

a reflexão,

a interferência,

a dfiração

os efeitos de transmissão, absorção e dispersão das ondas. 


A difração é a mudança na direção da propagação da onda devido à passagem do som por um obstáculo qualquer. Isso permite que possamos ouvir o rádio num local da casa diferente de onde o rádio se encontra. É notável a relação entre o comprimento de onda, as dimensões do obstáculo e a difração. Quanto maior a razão entre os dois primeiros, maior é a difração.

A reflexão, observada quando existe o encontro de uma onda com uma superfície rígida, mantém as características da onda incidente e ocorre sempre que as dimensões da superfície rígida forem muito maiores do que o comprimento de onda. Um exemplo interessante de reflexão sonora é o eco, observado sempre que a onda incidente possui intensidade suficiente e permite um atraso suficiente para que a onda refletida seja percebida distintamente.

A interferência é causada pela combinação (em fase ou fora de fase) de duas ou mais ondas, fazendo com que a onda resultante seja mais intensa que as ondas originais, ou que se cancelem, no caso de uma interferência destrutiva. A interferência positiva, quando realimentada de forma adequada (aumentando a amplitude em fase, a cada ciclo) dá origem ao fenômeno da RESSONÂNCIA.

A absorção e a transmissão, de uma certa forma modificam as características da onda incidente. A absorção ocorre quando uma onda atinge um obstáculo qualquer e deposita parte de sua energia sonora ali, sendo refletida, transmitida ou refratada com uma intensidade menor. A parcela de energia depositada normalmente é transformada em calor. A transmissão acontece em praticamente todos os refletores ou absorvedores de som, causando uma propagação da onda na superfície rígida que causou uma reflexão, por exemplo. Tecnicamente, os três últimos fenômenos mencionados ocorrem sempre que uma onda atinge uma superfície rígida.