Assista a uma diversidade de vídeos selecionados por Um Pouco Mais De Música

Loading...

Um Pouco Mais De Música

Um Pouco Mais De Música

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Um pouco mais de música, história e cultura

O homem descobriu a música através do ritmo, pois os povos primitivos usavam instrumentos de percussão de sons indeterminados.

Os povos da antiguidade utilizavam os hinos, para celebrar cerimônias religiosas e também como preparação para as guerras.

Os gregos foram um dos povos da antiguidade mais se destacaram no setor musical, bem como em diversos ramos da arte.

Na Idade Média, a Igreja Católica influenciou todas as àreas da atividade humana. No setor da música, somente músicas inspiradas pela fé foram aceitas, com isso surgiu a necessidade de adaptar as letras das músicas ao cristianismo. Um dos primeiros membros da Igreja a dedicar-se signitificamente à música, no século IV, foi Santo Ambrósio, bispo de Milão. As músicas selecionadas pelo Santo Ambrósio receberam o nome Canto Ambrosiano. Dois séculos mais tarde, o Papa Gregório, continua o trabalho de Santo Ambrósio, levando a todos os cristãos o que era conhecido apenas na diocese de Milão. As músicas organizadas e compostas pelo São Gregório receberam o nome de Canto Gregoriano.

Uma das maiores personalidades da música na Idade Média foi o Monge Beneditino Guido D'Arezzo. A grande contribuição prestada por Guido D'Arezzo foi nomear as notas musicais com as primeiras sílabas do Hino à São João Batista. O objetivo do Monge ao batizar as notas foi facilitar o ensino de música aos estudantes que tinham dificuldades em memorizar a altura das notas.

Como a música até o século IV era desprovida de acompanhamento e, portanto não havia combinação simultânea de sons, a sua essência era a melodia. Esse tipo de música desprovida de harmonia chama-se monódica. Resume-se exclusivamente à melodia cantada a uma voz.

A partir do séc. IX, a música monódica evoluiu, com a introdução do órgão, reproduzindo a mesma melodia. Por volta do séc. XII, na escola de Notre Dame, os compositores descobriram a possibilidade de unir duas ou mais melodias diferentes numa mesma música. Essa técnica musical recebeu o nome de contraponto. O que trouxe maiores combinações sonoras à música.

A união simultânea de várias vozes, que marca o máximo de perfeição do contraponto, recebe o nome de polifonia vocal.

O coral foi introdusido por Lutero em sua nova seita, que protestava contra a Igreja Católica.

Com a popularização cada vez maior da polifonia, a partir do século XVI a música entra em um período verdadeiramente significativo de sua história: o início da fase harmônica.

Existem manifestações artísticas como a Arquitetura, Pintura e Escultura que podem ser entendidas como artes visuais, por lidarem diretamente com a imagem ou com formas. A arte da  Dança pode ser entendida como à "arte dos movimentos corporais". A arte transmitida pela palavra é a Literatura. O artista que execulta ou pratica a Música é conhecido como Músico ou Musicista e seu trabalho consiste em capturar e transmitir a beleza através dos sons.

A propriedade que se relaciona com a emissão de sons fortes ou fracos se chama intensidade. A caracteristica do som chamada de altura está relacionada ao som ser grave ou agudo. Quando escutamos um som longo ou curto, estamos tratando da propriedade duração do som.  A propriedade timbre é a característica que nos permite identificar a origem do som.

O nome dado ao conjunto de sinais gráficos utilizados para representar a Música ou sons, e suas características no papel é a partitura.

Fonte: Curso Musical Maestro José Dário de Moura

Nenhum comentário:

Postar um comentário